O QUE É COVID LONGA ?

Apesar de a maioria das pessoas com COVID-19 melhorar dentro de algumas semanas após o início da doença, algumas acabam experimentando as chamadas condições pós-COVID.


As condições pós-COVID são uma ampla variedade de problemas de saúde que podem ser novos, recorrentes ou persistentes, apresentados por algumas pessoas depois de 4 ou mais semanas após terem sido infectadas pelo vírus causador da COVID-19 (SARS-CoV-2), segundo o CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos).


Em 08 de outubro de 2021, a Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgou sua primeira definição clínica oficial a respeito de “viver com a doença pós-COVID”. A doença emergente, que também é conhecida como "COVID longa", aparece "geralmente três meses após o início da COVID-19, com sintomas que duram pelo menos dois meses e não podem ser explicados por um diagnóstico alternativo”, disse a Dra. Janet Diaz, chefe de Gerenciamento Clínico da OMS .


Independente do ponto de corte temporal para a definição da também chamada síndrome pós-COVID, sabe-se que até mesmo pessoas que foram infectadas, mas não apresentaram sintomas da COVID-19, ou apresentaram sintomas leves, podem apresentar condições pós-COVID. Essas pessoas podem experimentar diferentes combinações dos seguintes sintomas:


- Dificuldade para respirar;


- Fadiga ou cansaço, que pioram após atividades físicas ou mentais;


- Dificuldade de pensar ou se concentar (como se os pensamentos estivessem "sob uma neblina");


- Tosse que não melhora;


- Dor no peito ou no estômago;


- Fortes dores de cabeça;


- Batimentos cardíacos acelerados ou a sensação de palpitações;


- Dor muscular e dor articular;


- Coceira;


- Diarreia;


- Problemas para dormir;


- Febre;


- Tontura;


- Vermelhidão da pele (rash);


- Mudanças de humor/depressão/ansiedade;


- Alterações do olfato e paladar;


- Alteração no ciclo menstrual;


- Inflamação de diversos órgãos do corpo ao mesmo tempo – Síndrome Inflamatória Multissistêmica ( mais comum em crianças; raro).


No mundo inteiro, pesquisadores tem procurado entender melhor as condições pós-COVID, quem tem mais chance de apresentar esses sintomas e por que. É importante uma avaliação médica detalhada para descartar outras causas antes de se falar em síndrome pós-COVID. O tratamento, em geral, é o mesmo realizado para outras doenças com sintomas semelhantes.


Até o momento, a melhor forma de prevenir a COVID longa é evitar ser infectado pelo SARS-CoV-2. A vacina contra COVID-19 contribui para a prevenção da doença. Portanto, vacine-se!


Fonte: CDC/OMS


Dra Alessandra Rodrigues

CRM-DF 17788

Clínica Médica

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo